sexta-feira, 22 de maio de 2020
Oi pessoal, uma madrugada dessas lembrei de um livro que eu adorava quando era criança e comecei a me perguntar onde ele poderia estar. Eu e meu pai reviramos o quartinho da bagunça aqui de casa e achamos algumas coisas: cds, vinil, bonecas e vários livros! Trouxe tudo pra dentro pra organizar e selecionei alguns livros que mais me marcaram para contar para vocês!
Sempre amei livros, muitos dos que eu tenho eram dos meus primos, peguei emprestado e nunca devolvi! hahaha
Tudo começou com esse livro, O Caso da Borboleta de 1977, amava esse livro porque além do mistério, os personagens eram insetos e a autora, Lúcia Machado de Almeida, usou informações verdadeiras sobre eles.
A singela e delicada borboleta Atíria se envolve em uma arriscada aventura para desvendar o mistério por trás dos crimes que tiraram a vida de Helicônia e Vanessa Atalanta, amigas do Príncipe Grilo. Ao ajudar Papílio, a corajosa borboleta enfrenta grandes perigos, como o encontro com Esqueleto-Vivo na Gruta dos Horrores, para descobrir o paradeiro do assassino que assombra a rotina dos insetos na floresta. Em clima de fábula e conto de fadas, a história faz uma analogia crítica entre o reino animal e a sociedade humana. 
Claro que a parte da crítica eu não entendi, quero ler outra vez e ver o que eu acho, amo reler livros!
 A coleção As mais Belas Histórias Infantis de Todos os Tempo, a minha edição é de 1995, são 24 histórias com fitas K7 narradas por alguns atores e atrizes da globo, a Xuxa gravou uma versão em CD depois. 
Quando eu era bem pequena, uns 2-3 anos, depois da escola minha mãe ouvia as historinhas e me mostrava o livro. Só de ver a capa do livro eu já lembro da música e da história! Gostava de várias: A Fada Pluminha, As Flores da Pequena Ida, O Patinho Feio... Morria de medo do Barba Azul!!!
Tem uma playlist no Youtube com as histórias, que nostalgia!
Semelhante a essa coleção, tenho também a Contos Sonoros, de 1996, achava legal essa porque o narrador  avisava quando virar a página, então parecia que eu estava lendo de verdade! Dessa coleção eu não gostava da Pequena Vendedora de Fósforos, a história é muito triste!
Tenho os livros e as fotas das duas coleções até hoje! E funcionando!
 Já a coleção Mico Maneco da Ana Maria Machado e Claudius é de 1988, são 20 livros voltados para alfabetização, esses livros eram da minha prima. Adorava a história do Mico Maneco e do Menino Poti.
Eu e meus primos estudamos no Granbery, não na mesma época porque eles são 10 anos mais velho, mas tivemos alguns livros em comum, ou autores, como A Mary França e Eliardo França. Amava a ilustração do ratinho e na escola eles costumavam chamar os autores para contar sobre a história e autografar os livros. A Galinha Choca era da minha prima e O Piquenique é meu, ele é de 1996 e ambos estão autografados.
Quando eu era maiorzinha e já lia sozinha encontrei os livros da coleção Paraíso da Criança Séries Brasileiras, tenho o livro do Curupira, Festa no Céu e A Mula Sem Cabeça, esses são de 1984. A capa é daquelas que ao movimentar o desenho muda e as ilustrações são de massinha, semelhante a técnica de Stop Motion. Morria de medo da ilustração da mulher antes de virar a mula sem cabeça!
 Esse li na escola, O Mistério da Lua da Sônia Junqueira é de 1988 lembro que fiquei curiosíssima com qual era o tal mistério! Sempre que a Lua está minguante lembra da historinha!
A história “O mistério da lua,” escrita pela mineira Sonia Junqueira, é uma deliciosa reunião de criativos palpites dados pelas crianças de uma cidade no dia em que a lua apareceu no céu magrinha e fininha. Todos tinham uma hipótese para o repentino acontecimento: feitiço da bruxa ou do mago; o vento que arrancara um pedaço; tinha emagrecido de tristeza; tinha crescido ao contrário; era sombra de gigante. O texto todo em caixa alta faz parte da coleção “Estrelinha”, que marcou a estréia da autora em 1984. Dedicada a leitores iniciantes, os livros que compõem essa coleção estão divididos em três categorias: “Estrelinha I” – para crianças que estão começando a ler; “Estrelinha II” – para crianças que já começaram a dominar o sistema e “Estrelinha III”, da qual faz parte esta obra, -- para crianças recém- alfabetizadas. “O mistério da lua” revela características marcantes e encantadoras das crianças: a curiosidade e a facilidade de imaginar, fantasiar e criar histórias mediante de uma linguagem simples e rimada, acompanhada das belas ilustrações de Eva Furnari. Por meio das páginas, com nuances de azul- escuro, o leitor é envolvido numa atmosfera noturna e impelido a ocupar um lugar ao lado dos personagens que se acomodam para admirar a lua no céu. Em poucos instantes viramos também um contorno, uma sombra que engrossa o caldo dos palpites.
 Já o livro Tampinha da Angela Lago é de 1997, pediram para comprar o livro na escola, meu pai comprou e leu enquanto esperava a hora de me buscar na escola. No caminho de casa ele me contou a história toda!
Tampinha, da premiada artista Angela Lago, explora com sutileza as vias do imaginário infantil. Tampinha é uma garota muito pequena que usa uma tampinha de garrafa na cabeça para elevar o próprio peso. Apesar da delicadeza de seu tamanho, decide empreender uma viagem pela floresta até a árvore do Curupira, enfrentando diferentes perigos com sua própria inteligência e com uma boa ajuda do acaso. O livro é construído com um texto bem- humorado, merecendo destaque os momentos em que os personagens emitem as palavras mágicas.
A coleção Os Karas do Pedro Bandeira é composta por 5 livros, A Droga da Obediência (1984), Pântano de Sangue (1987), Anjo da Morte (1988), A Droga do Amor (1994) e A Droga de Americana (1999), mas eu só tenho os três primeiros! Na biblioteca da escola tinha o quarto livro, o último eu consegui emprestado da minha professora de português! 
Recentemente, em 2014, o autor publicou mais um volume para a série, A Droga da Amizade!
Esses são alguns livros que eu tenho aqui em casa e que marcaram minha infância! Ressaltei o ano de publicação deles porque acho incrível como livros não tem idade, como tem o poder de nos marcar! Sou de 1992, os livros são bem antigos e lembro deles direitinho! Para livros tão velhinhos eles estão bem conservados!
Me contem se vocês conhecem algum desses livros e quais marcaram a infância de vocês!
Até o próximo post!

0 comentários:

Quem sou eu

Minha foto
Farmacêutica, blogueira, youtuber, mineira de Juiz de Fora, apaixonada por maquiagem e dividir experiências!

Pesquisar

Todas as postagens

Youtube

Facebook

Tecnologia do Blogger.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...