segunda-feira, 28 de setembro de 2020
Oi pessoal, como contei na resenha de Sol da Meia Noite, li a saga enquanto estava lançando, lá em 2008, eu tinha uns 15 anos. Mais de 10 anos depois resolvi reler e ver o que eu entendia diferente, sou daquelas que ama reler, em cada leitura percebo algo novo.
Algo que me incomodou e me chamou muita atenção é como a Bella se vê de forma muito inferior ao Edward, ela coloca ele em um pedestal da perfeição, enquanto ela não vale o chão que ele pisa. Amiga, se valoriza, cadê sua auto estima?! 

Em alguns momentos Edward não é só super protetor, ele age como se fosse dono da menina, isso não é saudável. O peso que cada um coloca sobre o outro é demais, como se fosse possível ser feliz apenas se estiverem juntos. Quando um está ausente, não existe vida. O primeiro amor pode ser avassalador, mas tem que se manter as amizades, família, individualidade... 

E o beijo forçado do Jacob?! Respeitar os limites do outro por que não é mesmo? Ou fazer chantagem emocional para conseguir o que quer! Aí fica difícil Jacob... 

Outra coisa, porque o Charlie tem que ser cuidado? Primeiro veio ela e depois a Sue. Charlie se o Edward aprendeu a cozinhar assistindo a um programa na TV, você também consegue (eu aprendi!) 

A supervalorização da pele branca, quase mítica e a exotificação da pele escura também me incomodou. A pele clara é delicada, linda, enquanto é pele escura é sensual, tem uma beleza exótica. Essa visão anda lado a lado com o racismo, e tem que se ter cuidado. Quando o Jacob ri como Bella parece ainda mais branca perto dele e ela fala para não fazer piadas racistas!!! Essa fala não envelheceu bem. 

Hoje em dia, conhecendo mais sobre vegetarianismo e veganismo, dizer que não comer carne e viver a base de tofu alimenta mas não satisfaz, para comparar com beber sangue animal, não foi uma comparação feliz.

Uma parte que me deixou muito irritada e até ofendida é como o Brasil é representado. Só existe o Rio de Janeiro e o Amazonas (onde vivem os indígenas), o nosso idioma soa como uma língua alienígena ou parece com espanhol! Ahhhh, até quando vão nos retratar assim! A forma como as indígenas amazonenses são retratadas é como seres bizarros, de pele escura, selvagens e esticados! 
As duas pareciam ter sido esticadas —longos braços e pernas, longos dedos, longas tranças negras, e rostos longos com longos narizes. Elas não usavam nada além de peles de animais —tapa-tudo e calças apertadas que estavam presas no lado com tiras de couro. Não eram apenas suas roupas excêntricas que as deixavam selvagens, mas tudo nelas, desde seus incansáveis olhos vermelhos até seus súbitos movimentos. Eu nunca conheci vampiros menos civilizados.
Representatividade não era uma pauta na época, é interessante ter o Billy que é cadeirante mas é só isso mesmo. Não existem personagens LGBTQ+, com corpos diferentes, pessoas negras sem ser indígenas, nada disso. E cuidado com a visão orientalista (aprendi sobre isso no Kpapo episódio Cyberativismo no Kpop), a forma preconceituosa de retratar países e pessoas asiáticas. 

E a Rosalie culpando a sua beleza pelo que aconteceu com ela!? Ah tá, seu noivo te agride e estupra porque você é bonita demais, tudo de ruim que aconteceu com ela foi culpa da beleza e não de um cara babaca. 

Muitas lembranças que eu tinha sobre a história eram sobre os filmes, já que vi recentemente e mais vezes, gostei de ao ler ver como algumas coisas são mais bem explicadas e melhor retratadas nos livros. Gosto da adaptação, acho excelente a escolha dos atores (apesar do Robert Pattinson ter manchando os filmes, olho pra ele e fico com raiva, acho ele muito grosseiro e mal agradecido, se achava a história tão ruim não devia ter aceito o papel! Ficar ofendendo os fãs e a história depois não foi uma atitude profissional), não consigo ler sem lembrar da imagem dos atores. 

Mas não foram só pontos negativos ou problematizações que eu reparei, tem pontos positivos também! 

Achei que no livro a explicação para castidade e virgindade foi melhor que no filme. Ainda me incomoda a necessidade do casamento antes da perda da virgindade de adolescentes, mas isso ainda é tabu e gravidez na adolescência é uma realidade até hoje. 

Vários elementos da mitologia dos lobisomens (ou metamorfos), vampiros, como funciona o governo dos Volturi, histórias e etc, eu não lembrava e foi ótimo ver como a autora criou um universo tão interessante e que podia ser mais explorado. 
Até hoje eu não entendo porque a autora parece não querer mais livros desse universo, mesmo depois do sucesso de Sol da Meia Noite! Queria tanto saber mais sobre a Alice e Jasper, os lobos e como ficou a alcateia com os dois alfas, a vida de Renesmee quando adulta com Jacob e o outro híbrido, Nahuel. E o tal Johan e os seus híbridos, os Volturi realmente foram atrás dele?

Tem tanto ainda a ser contado e explorado, fico muito frustrada pela autora não escrever mais sobre esse universo!
Outra coisa a que parei para reparar melhor são as capas e seus significados.
Assim como a romã de Sol da Meia Noite não foi uma escolha ao acaso, os títulos e as imagens contam um pouco sobre cada história.
Crepúsculo 
É o crepúsculo - Edward murmurou, olhando para o horizonte obscurecido pelas nuvens.
É a hora mais segura do dia pra nós. A hora mais fácil. Mas, também mais difícil, de certa forma...o fim de outro dia, o retorno da noite. A escuridão é tão imprevisível, você não acha? - ele perguntou, sorrindo tristemente. 
Eu gosto da noite. Sem a escuridão não poderíamos ver as estrelas
Crepúsculo são os instantes em que o céu próximo ao horizonte no poente ou nascente toma uma cor gradiente, entre o azul do dia e o escuro da noite. Normalmente, acontecem no instante em que o Sol, "ao nascer" ou "se pôr", encontra-se escondido porém próximo à linha do horizonte.

Já a capa, segundo Stephenie Meyer, a maçã representa o fruto proibido do livro de Gênesis, simboliza o amor de Bella e Edward, o que é proibido, semelhante ao fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, como está implícito pela citação no início do livro. 
Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim,
Disse Deus: Não comereis dele,
Nem nele tocareis
Para que não morrais.
Gênesis, 3:3

 Representa também o conhecimento de Bella daquilo que o bem e o mal são.

Muito interessante que Sol da Meia Noite, a versão de Crepúsculo do Edward, também tenha um fruto proibido da capa. A romã foi a fruta que aprisionou Perséfone no reino de Hades, segundo o mito.
Lua Nova 
O céu estava completamente escuro. Talvez não houvesse luz da lua hoje - um eclipse lunar, uma lua nova.
As fases da Lua referem-se à mudança aparente da porção visível iluminada do satélite devido a sua variação da posição em relação à Terra e ao Sol. O ciclo completo, denominado Lunação, leva pouco mais de 29 dias para se completar, período no qual a Lua passa da fase Nova, quando a sua porção iluminada visível passa a aumentar gradualmente até que, duas semanas depois ocorra a Lua Cheia e, cerca de duas semanas depois, volta a diminuir e o satélite entra novamente na fase Nova.
Eventualmente, ocorre o perfeito alinhamento entre o Sol, a Terra e a Lua, o que dá origem a Eclipses. Um Eclipse Solar acontece quando a Lua passa em frente ao disco solar, podendo ocorrer somente durante a Lua Nova, enquanto que um Eclipse Lunar ocorre no momento em que a Lua passa através da sombra da Terra, o que pode ocorrer somente na Lua Cheia.

A fase da Lua Nova é a mais escura da lua, assim como essa será a fase mais obscura da vida de Bella.
Esse é um livro, para mim, muito difícil de ler e muito triste. 
Acho que a autora perdeu a oportunidade de mostrar como os amigos (como a Angela) podem ajudar nessas situações, como se afastar dos amigos por causa de relacionamentos amorosos é prejudicial e que não precisa haver competitividade feminina e é possível a amizade entre homem e mulher sem interesse romântico! 

Na capa temos uma flor, uma tulipa, perdendo uma de suas pétalas como uma gota de sangue, assim como uma das partes decisivas da história. 
Eclipse 
Antigamente eu pensava em você assim, sabia? Como o sol. Meu sol particular. Você compensava bem as nuvens para mim. 
Ele suspirou. — Com as nuvens, eu posso lidar. Mas não posso lutar com um eclipse.

Eclipse é quando ocorre o perfeito alinhamento da Terra, Lua e Sol. Um Eclipse Solar acontece quando a Lua passa em frente ao disco solar, podendo ocorrer somente durante a Lua Nova, o que faz todo sentindo, já que Jacob passou a ser o Sol de Bella e Lua Nova, enquanto Edward é como o Eclipse.

A fita partida da capa representa escolha de Bella, quando ela deve escolher entre seu amor pelo Edward e sua amizade com Jacob, ou seja a dificuldade em escolher e a tristeza de romper laços. Também representa a ideia que Bella não pode se separar totalmente de sua vida humana.
Amanhecer 

E as memórias penetrantes, perfeitamente lembradas: seu rosto quando eu abri meus olhos para minha nova vida, o amanhecer sem fim da imortalidade... aquele beijo... aquela primeira noite...
O nascer do sol, amanhecer, alvorada, aurora, alva ou alba é o momento em que o Sol aparece no horizonte, na direção leste, ocorre todos os dias em todas as regiões compreendidas entre os dois círculos polares, marca o início do dia, o título faz alusão a nova vida de Bella. 

Na capa temos uma Rainha de xadrez, representa a reviravolta do papel de Bella durante este livro, onde ela se torna parte importante na vitória dos Cullen.


Reparei e gostei também que no início dos livros já tem um spoiler do clímax, mas sem saber nada da história não atrapalha em nada, só deixa curioso! E no último livro, Bella ao invés de esperando a morte, está pronta para lutar. 


Temos que ter atenção também com a época que o livro foi escrito, as discussões que eram feitas, talvez vários elementos que eu destaquei geraram críticas, ou não já que eram vistos como normais. Os livros refletem os costumes de uma época, acho importante perceber o que não seria bem visto nos tempos atuais, mas entendendo o retrato da época.

Foi bom ter relido e ver como eu gosto da história, continua me deixando nostálgica, tenho carinho mas com ressalvas.
E vocês, também gostam de reler livros? Perceberam mais algum detalhe que eu deixei de fora? Me contem nos comentários o que acharam!
Beijos e até o próximo post! 

0 comentários:

Quem sou eu

Minha foto
Farmacêutica, blogueira, youtuber, mineira de Juiz de Fora, apaixonada por maquiagem e dividir experiências!

Pesquisar

Todas as postagens

Youtube

Facebook

Tecnologia do Blogger.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...