Os Segredos da Mansão Blackthorn | Parte 1

em quarta-feira, 22 de dezembro de 2021

Oi pessoal, minha autora favorita, dona Cassandra Clare, está com um novo projeto focado em um dos meus personagens favoritos: Julian Blackthorn e Emma Carstairs. A história se passa logo após Os Artifícios das Trevas e está sendo publicada no Tumblr Secrets of Blackthorn Hall e a equipe maravilhosa do Idris.br está traduzindo a medida em que ela vai publicando. Toda segunda-feira tem publicação nova, podem se cartas, passagens de diários e até áudio(!), tô super empolgada!
Vou postar por aqui os links e discussão sobre cada conto!

Começamos com um quote de Senhor das Sombras falando sobre as propriedades da família Blackthorn (uma mansão em Idris e o casarão em Chiswick), quem está lendo As Últimas Horas está bem familiarizado com o casarão em Chiswick, que antes era a casa dos Lightwood e Benedict destruiu quando estava com varíola demoníaca (acontecimentos de As Peças Infernais). Sua filha Tatiana se casou com Rupert Blackthorn, morto pelo verme demoníaco, e teve um filho, que também morreu. Ela volta para casa mas não cuidou dela, o que sobrou para as gerações futuras.

*Ultima Forsan: (locução latina que significa a última hora, a inscrição era colocada nos mostradores de alguns relógios para nos lembrar que podia ser, aquela que víamos, a última hora da nossa vida.

A publicação seguinte (leia aqui ou traduzida aqui) é uma carta de Emma para Cristina (amei ela falando do Chalé do Poliamor, já que Cristina, Kieran e Mark formam um trisal), ela e Julian estavam fazendo seu ano de intercâmbio no Brasil e estudando Curupiras (que parecem fazer parte das fadas)  e receberam no Instituto do Rio de Janeiro uma carta da Clave. A tia-avó do Julian morreu e deixou a casa de Chiswick para Julian, ele tem cinco anos para deixar a casa habitável ou terá que doar a propriedade para Clave, então eles vão até Londres para resolver isso. Chegando lá eles viram o estado da casa, em ruínas, a estufa e uma construção que eles não sabiam o que tinha antes (era onde ficava o caixão do Jesse Blackthorn) e o tamanho do trabalho que eles teriam. Uma parte da casa foi transformada em um pequeno apartamento, com papel de parede estilo anos 60 e eletricidade! Emma tenta colocar senso em Julian, ela não acha que eles tem capacidade de fazer esse projeto, já que nunca reformaram uma casa, mas esse é o legado dos Blackthorns, não só dele mas dos irmãos, ele não quer  perder a propriedade para a Clave.

Emma é órfã e Jem é o membro mais próximo e uma memória viva das família Carstairs, ela entende o que ele quer.

Se você não quiser fazer isso, nós não temos que fazer. Você é mais importante para mim do que uma casa. Do qualquer casa.
Eu sei que sempre podemos morar no Instituto L.A. Eu também amo lá. Mas se existe algum legado Blackthorn, é isso. Todos esses papéis antigos, quaisquer segredos que a casa esteja escondendo, eles são a história de nossa família. Eu quero passar para Dru, Ty e Tavvy. Eu quero dar a eles o que eu nunca tive.
Então alguns membros da Corte das Fadas (Hobgoblins) vão ajudar na reforma! Ela se sente uma arqueóloga, encontrando tesouros em meio as ruínas. 
A casa parece assombrada, um dia eles viram "Vão embora" escrito na poeira do chão... Quem será o fantasma... Só os Herondale podem ver todos os fantasmas, então eles só verão se o fantasma quiser ser visto.
Mina, Raphael, Max, Kit e Church
Em seguida, temos uma carta de Tessa para Magnus (amo essa amizade!), você pode ler aqui ou aqui. Tessa conta que Kit esta ensinando Mina a falar o nome de Magnus para quando ele visitá-los, mas ela só consegue falar Agnes. Ela brinca dizendo que Agnes é o alter-ego de Magnus, deve usar lantejoulas e ser mortal! 
Mina é muito ligada a Kit, e por ele ser quem é (um Herondale filho de uma fada descendente de Auraline, que era filha da Rainha Seelie e do Rei Unseelie), eles o protegem mas sem tirar sua liberdade. Kit está estudando e uma escola da vila, com crianças que sabem sobre o Mundo das Sombras e até tem lobisomens, Tessa acha que ele pode ter uma namorada...
Ela já tentou conversar sobre Ty com ele, sobre seu relacionamento, mas ele se fecha e não fala nada. Acho que além dos sentimentos confusos, ele não deve querer que ninguém saiba sobre a Livvy.
Ele tem sonhando com ela e com Ty, Tessa acha que pode ser luto.
Eu simplesmente o amo, Magnus, como se ele fosse meu. Ele é meu. Eu mataria qualquer um que quisesse machucá-lo, assim como protegeria Mina ou Jem com minha vida. Eu nunca pensei que teria isso de novo, essa família perfeita que amo tanto que dói. Estranho, depois de tantos anos, ficar tão surpresa com os próprios sentimentos – mas imagino que seja o mesmo para você, não é?
Own, muito fofos! Tão bom ver que depois de tanto tempo Jem e a Tessa formaram uma família feliz.
A próxima carta é de Julian para Mark, você pode ler aqui ou aqui
Julian conta sobre a reforma da casa e pede ajuda para ele e Kieran para analisar o orçamento do empreiteiro fada, para eles não serem enganados. Sobre o cômodo dos anos 60, ele acha que seus avós, pai e tio moravam lá, e que eles deveriam ser muito descolados na época. 
A mansão Blackthorn pode ser uma ruína, mas é nosso legado de família, uma das poucas coisas que nós herdamos do passado Blackthorn. Eu tenho essa sensação de responsabilidade, uma necessidade de preservar o lugar para Tavvy e Dru, para Ty e Liv...
Mas é nossa, e eu meio que amo ela. Quer dizer, se a gente não amar, quem vai? Pode ficar linda novamente, eu acredito nisso. Você devia visitar quando tiver uma oportunidade—todos vocês aí estão convidados, é claro—mas fiquem sabendo que se vierem nos próximos meses, vocês vão ser colocados para trabalhar.
Ele lembra quando ele e o irmão eram crianças em Santa Monica e sentiam que algo os vigiava, ele se sente dessa forma na casa. Emma está organizando as coisas da casa, objetos dos antigos moradores.
Mark, Cristina e Kieran estão no Reino das Fadas, na Corte Unseelie.
Curiosa para saber que é esse fantasma...
A carta seguinte é da Emma para Dru, você pode ler aqui ou aqui.
Drusilla está na Academia dos Caçadores de Sombras e tem um colega de quarto (não sabemos quem), Emma conta como ela vai amar o casarão, já que ele tem um estilo gótico, coisas antigas e misteriosas. Ela reclama dos espinhos e já que antes a propriedade era dos Lighwood deveria ter mais luzes que espinhos (Blackthorn). Emma encontra entre as tábuas do piso o diário de Tatiana LIghtwood, quando ela tinha 13 anos e reclamava das lições, dos irmãos e que achava um Will bonito (Emma acha que deve ser o Will da Tessa e resolve perguntar para ela depois), como ancestral de Alec e Isabelle ela vai perguntar a eles sobre ela. Emma conta que a casa tem um fantasma, que inclusive toca o piano que está todo estragado, ela e Julian antes estavam em negação mas não tinha mais como ignorar. Não parece ser hostil, mas...  
Eu passei por uns papéis e é óbvio que Alguma Coisa Aconteceu Por Aqui em algum ponto, muitas referências estranhas a demônios e amarrações. (Oh, e eu guardei algo para você. É um corvo empalhado coberto de flores, acho que era parte de um chapéu exagerado).
A publicação seguinte é um trecho do diário de Tatiana, você pode ler aqui ou aqui.
A jovem Tatiana escreve sobre o Natal que Will leu seu diário para todo o Enclave, a humilhando e fazendo Gabriel odiá-lo. O que ela não sabia é que ele achava que era amaldiçoado e não podia deixar ninguém ter carinho por ele. Ela escreve o quanto o odeia, mesmo elogiando um pouco, como seu pai disse que ela desgraçou o nome Lightwood (como se Benedict pudesse falar algo assim), Gideon foi gentil mas ela estava muito irritada. Tatiana arranca as páginas do seu diário e pensa em queimá-lo mas desiste, esconde as páginas em um quadro estranho do seu pai, ela começa um novo diário e planeja sua vingança contra Will, mesmo que demore. Parece que sua vingança será com seu filho James, usando Grace...

A nova entrada é de Emma para seu diário, Bruce, você pode ler aqui ou aqui.
Emma decide escrever um diário para organizar as ideias, conta que através da viagem com Julian, eles descobriram que existem várias criaturas fey (fadas) que foram classificadas erroneamente pela Clave como demônios, por exemplo os Curupiras!
Julian está pintando um mural no salão de baile e não deixa ela ver ainda, será uma surpresa.
Mesmo quando eu coloco minha luz de bruxa no mais claro, ela apenas destaca as estranhas rachaduras nas paredes e as estranhas manchas no gesso. Eu não posso explicar, mas me sinto que há muito tempo, algo horrível aconteceu aqui. São os calafrios que sobem e descem pela minha espinha, e na forma estranha como o vidro das janelas fica embaçado sem motivo, ou no estranho ponto frio no meio da escada. Eu continuo querendo pegar Cortana, mas este não é o tipo de coisa contra a qual você possa lutar. É só uma sensação.
Mexendo em caixas ela vê coisas de Barbara Pangborn (mãe de Tatiana, que morreu de Varíola Demoníaca por causa do Benedict), bonecas chinesas quebradas e uma adaga de Grace Blackthorn
Julian entrou quando eu estava desempacotando e decidiu ajudar limpando a grade da lareira. Ele ficou completamente coberto de fuligem e estava tossindo, então eu o arrastei para a ala moderna, tirei sua camisa e comecei a limpá-lo. E bem, ele estava sem camisa e sujo e olhando para mim com aqueles lindos olhos verde-azulados e o que posso dizer?
Eu pulei nele. Nós voltamos para o quarto nos beijando como loucos e caímos na cama e espalhamos poeira em todos os lençóis e valeu a pena. (E esses são todos os detalhes que você consegue, Bruce. Pare de perguntar.)
Ela fala de como ama ele e prefere demonstrar com ações ao invés de só falar, como abraçar ele por trás, dormir abraçados.
Cristina, Kieran e Mark fazem uma visita, mas Kieran fez um voto à terra de que estaria por menos de três pores do sol, eles aproveitam para sair e se divertir usando nada mais nada menos que as roupas dos anos 60 que estão na casa!

A sexta entrada são só fotos, as imagens do passeio de Emma, Julian, Mark, Kieran e Cristina, você pode ver aqui.

Emma, Cristina, Kieran e Mark no Tongue and Grapes, Julian tirou a foto.
Cristina e Emma conversando enquanto Mark e Kieran dançam, no Inn of the Shaved Werewolf.
Cristina (derrubada já), Mark, Kieran, Julian e Emma no The Pigeon Spoon
Parece que foi divertido, e olhas as roupas!!! Curiosa sobre o que eles conversaram e aprontaram.

A próxima carta é do Kieran para o General Winter, você pode ler aqui ou aqui. O General está redecorando a Corte e perguntando para Kieran o que ele prefere, enquanto ele está com os Caçadores de Sombras curtindo Londres.
Três pores do sol. Eu falei, eu tenho três pores do sol. Eu voltarei nesse tempo. Não é um tempo muito longo. E ainda assim você escreveu para mim, gastando seu valioso tempo e o meu porque você não podia esperar três pores do sol para saber se eu prefiro veludo em azul meia-noite ou em um tom mais berinjela, acredito que foi essa sua dúvida.
Eles encontraram um tal de Kraig e festejaram, encheram a cara e agora ele está de ressaca. Cristina já caiu bêbada na mesa do Pigeon Spoon com o chapéu da festa do Kraig!
Eu gosto do azul meia-noite para a sala do trono. Eu acho que combina bem com as trepadeiras rastejantes também e acho que você estava insinuando que também prefere. Em seguida, eu estou de acordo que a estética geral da sala do trono deve se mover na direção de uma sensação abundantemente gótica ao invés do clima preferido de seu ocupante anterior de “paisagem infernal maldita”. Vamos lembrar a nossa Corte que nós somos a Lua, como a Corte Seelie é o Sol, ao invés deles serem belos e nós sem bom gosto.
Kieran está tentando um acordo de paz com a Rainha Seelie, mas Adaon não está ajudando, diz que devem aproveitar a paz frágil entre as cortes. Ele pede informações sobre uma estranha presença no Reino das Fadas, se é benéfica ou não. Ele sente uma presença meio fada mas não sabe o que é. Palpites: Ash (filho da Rainha Seelie e Sebastian) ou Kit (descendente da união entre o Rei Unseelie e  Rainha Seelie e um Caçador de Sombras da linhagem Herondale) mas esse aparentemente nunca foi até o Reino...

Mais uma publicação sem imagens, infelizmente, você pode ler aqui ou aqui. Mark escreve uma carta para Ty, que está na Scholomance, ele conta sobre Julian e Emma estarem reformando a Mansão Blackthorn, que Julian está pintando um mural e não deixa ninguém ver.
Eu senti uma espécie de calafrio no salão de baile que me lembrou de meu tempo com a Caçada. Uma insinuação do frio da sepultura. Eu suponho que seja por isso que estou inclinado a concordar com Emma e Julian que essa bagunça é obra de um fantasma travesso, e não de um vagabundo arrombador de casa vestido de maneira estranha. (Emma mencionou o termo ‘cosplay’, mas eu não sei o que isso significa.)
Ele conta também que a mansão é assombrada e pede que Ty pesquise se a Mansão Blackthorn já foi assombrada e ver árvores genealógicas, quem sabe eles possam ajudar o fantasma a ter paz. O fantasma derramou tinta pelo Salão de Baile e deixou pegadas de sapatos antigos. Kieran precisa voltar para Corte, enquanto ele e Cristina vão para Nova York 
To cada vez mais curiosa sobre quem é o fantasma!
Eu amo você, Tiberius. Eu queria que você estivesse aqui conosco, mas sei que está fazendo um ótimo trabalho na Scholomance. Eu tenho orgulho de ser seu irmão.
Anush, Ty e a lince Irene
A publicação seguinte é a resposta de Ty para Emma, você pode ler aqui e aqui.

Ele enumerou os assuntos a serem tratados, já que tinha muita coisa pra falar.
Primeiro ele enviou um dispositivo que ele inventou, tipo um Sensor, e já começa avisando que não é uma bomba.
Depois de pesquisar bastante, não encontrou nada sobre a mansão ser assombrada, mas que várias coisas estranhas aconteceram lá e podem ter fantasmas não reportados.
Ainda tem muito material para ler, mas ele reclama que a biblioteca está muito desorganizada por causa da Tropa,  falta cruzar informações e a professora Loss (sim a Catarina Loss) lembrou que as árvores genealógicas não são precisas e ainda existem árvores genealógicas com os casamentos que os membros gostariam que acontecesse (olha a autora "corrigindo" a árvore das Peças Infernais...).
A única informação útil que ele encontrou, é que antes de ser a mansão dos Blackthorn era a mansão dos Lightwoods, no século XIV era moradia de Benedict Lightwood que se envolveu com algo ilegal e sua morte foi registrada como "desventura". Ah, e tem registros de demônios na propriedade.
Como fã de Sherlock Holmes, ele vai continuar sua pesquisa, mesmo que seja frustrante, e está montando uma grade curricular focada em investigação.
Até agora inclui: Sinais & Sigilos, Alquimia (o mais próximo que chegarei de forense), Rastreamento, Direito e Relações com o Submundo (aparentemente, essa costumava ser uma verdadeira loucura nos dias pré-Acordo, quando era chamado de “interrogatório”. Os professores mais velhos ainda chamam assim às vezes). Vocês verão a omissão gritante aqui. Preciso de um curso de criminologia, mas a matéria é datada apenas do final dos anos 1800, e isso não é perto o suficiente para que a Scholomance consiga montar uma classe agora. Eles se movem muito lentamente.
Sobre o dispositivo, é um Sensor modificado, ele capta energias espectrais, teoricamente. Como ele e Anush não puderam testar até ele se sentir seguro, ele pede por feedback para melhorar o dispositivo.

Se vocês encontrarem um fantasma, sejam legais com ele. Eu não acho que fantasmas se importam de serem fantasmas, desde que as pessoas sejam legais com eles.

Mais uma parte do diário de Tatiana Blackthorn, você pode ler aqui ou aqui.
A jovem Tatiana conta sobre uma época em que só moravam ela, o pai e Gabriel, Will já tinha humilhado ela e por isso ela não queria comparecer ao baile daquela noite. Tatiana até entrou no escritório do pai, mesmo ele odiando ser interrompido lá, mas Benedict disse que ela deveria ir para proteger o nome Lightwood e evitar fofocas.
O nome dos Lightwoods! Porque eu me importaria com o nome dos Lightwoods? O que de bom esse nome já trouxe pra mim? Meu único propósito na vida, afinal, é encontrar um sobrenome melhor para substitui-lo. E que grande entrada farei nessa festa com esse propósito, indo ao baile nos braços do meu irmão nojento, a única companhia que posso recorrer.
Ela se ressente por ter que se esforçar muito mais que os irmãos homens para conseguir um elogio do pai, para ela Gideon os abandonou para farrear na Espanha. Gabriel idolatrava o irmãos, e sem sua presença ele se espelha no pai.
Tatiana escreve no mesmo dia sobre um rapaz que conheceu no baile: Rupert Blackthorn.
Segundo ela, não é tedioso como os Blackthorns do Instituto de Cornwall.
Ele é o homem mais lindo que já viveu. Seu cabelo é escuro como a meia-noite, e seus olhos são orbes de esmeralda que parecem olhar em nossa alma. Toda garota no Instituto estava olhando para ele, esperando que ele dançasse com elas, e ele veio direto para mim, sem hesitação, e sorriu para mim e me pediu para dançar. E eu dancei com ele e foi glorioso. Melhor ainda, ele não tinha interesse em ninguém mais na festa além de mim.
Eu dancei com um belo homem de cabelos pretos que disse meu nome como se fosse poesia. O nome dos Lightwoods, de fato! Tome isso, Will Herondale!

Fica o questionamento, será que nessa época Tatiana era agradável? O que será que Rupert viu nela...

A próxima postagem é uma conversa por mensagens de Dru e Kit, você pode ler aqui ou aqui.

Dru com uma proteção de tela de Exorcista e Kit uma foto dele com Mina.




Amei a referência da música Last Christmas.
Ghost Busters! Não, Kit Herondale!
gtg = got to go = saindo = Kit se esquivando de ter que falar sobre Ty.
Pediram para Cassandra Jean o fundo que o Kit usa, olha que fofura!
Publicação de Halloween, Emma e um fantasma. Você pode ver aqui ou aqui.
Inicialmente eu achei que fosse o fantasma da Mansão, mas Cassie explicou que é o espírito do diário, a Tatiana Blackthorn.
Mais uma entrada de Emma no seu diário, você pode ler aqui ou aqui.
Emma conta sobre o Sensor que Ty mandou, ela pensou em dizer que funcionou mesmo se não funcionasse, mas mal ela abriu o dispositivo começou a fazer barulho! Não estava reagindo a nada específico, parecia ser ao ambiente da casa.
Julian decidiu usar como uma vara de adivinhação, seguindo onde os estalos e bipes ficassem mais fortes. Passamos provavelmente uma hora perambulando pela casa enquanto o sensor fazia sons de assobio como uma chaleira zangada.

Eles chegaram a uma sala vazia e abandonada, o Sensor apitando e eles se perguntando se havia um fantasma ali. Emma lembrou das páginas escondidas do diário de Tatiana e foi procurar pela parede, ela e Julian encontraram uma parte oca, ele pegou uma marreta e começou a quebrar tudo!

Eu acho que você devia tirar sua jaqueta enquanto faz isso. Talvez sua camisa também.
Obedientemente, ele tirou sua camisa, ficando só com a regata por baixo. Esse é meu namorado. Eu posso ter tirado uma foto.
Dentro da parede tinham algumas páginas estragadas por água, Emma achava que eram páginas do diário, mas não falou nada com Julian, nem contou sobre o diário. Então Julian encontra uma tábua de Ouija, que ele reconheceu por causa de Dru. O sensor apitava loucamente, ela até lembrou do colar de Isabelle, Julian disse que quando pesquisou sobre para dar para a irmã de Natal, viu que podia ser perigoso. Mas eles são Caçadores de Sombras, podem lidar com fantasmas, certo?!
O papel de parede estava tampando o que Benedict escreveu com sangue em seu escritório: 
As Peças Infernais não têm pena. 
As Peças Infernais não têm arrependimento. 
As peças infernais não têm número. 
As Peças Infernais nunca vão parar de vir.
Próxima publicação é uma carta de Julian para Magnus, você pode ler aqui ou aqui.
Ele pede ajuda para Magnus com relação ao fantasma, mas caso ele já tenha saído de férias e não considere a situação uma emergência, pode esperar.
Como a mansão está destruída, fica difícil saber o que é um problema ou negligência de sua antiga moradora, Tatiana Blackthorn.
Ele conta sobre os brownies que estão ajudando na restauração da casa, Kieran foi lá e acelerou os trabalhos, então eles estão deixando presentes para o Senhor Unseelie.
Mas voltando a falar sobre o fantasma, a situação está ficando cada vez mais complicada, eles tentam se comunicar mas parece que eles tem um amigo imaginário, sem resposta e o fantasma tem movido objetos.
Nós já tivemos algumas coisas do nível poltergeist. Pegadinhas inofensivas principalmente: vasos virados, bebidas derramadas, música tocando à distância, mas não vindo de lugar nenhum, lugares estranhamente quentes, lugares estranhamente frios, portas batendo, portas fechando bem devagar sozinhas.
Julian conta sobre o Sensor de Ty e sobre a parede que eles arrebentaram e descobriram a Tábua de Ouija. Ele e Emma se arrumam, esperam meia-noite, acendem velas e tentam se comunicar usando a tábua. Depois de alguns eventos não relacionados ao fantasma, eles se apresentam e mal Julian termina de escrever seu sobrenome, a tábua saiu voando! Eles a perseguiram por alguns minutos até ela se despedaçar no chão. 
De novo, sinto muito por incomodar, mas sua ajuda significaria muito para mim. Eu quero mesmo que a Mansão Blackthorn seja um lugar que os Blackthorns possam usar novamente, um lugar que possa ser uma segunda casa para todos nós. E seria legal se as pessoas em Londres associassem os Blackthorns com uma mansão ao invés de uma bagunça infame.

Lendo Corrente de Ferro, a forma como Grace diz pertencer a Mansão Blackthorn me fez pensar que ela pode ser o fantasma, e não Tatiana como eu pensava antes.

Magnus, Alec, Raphael e Max.
A próxima carta é de Magnus para Alec, você pode ler aqui ou aqui.

Ele começa elogiando Alec, já que eles estão de férias e ele interrompeu para ajudar Julian e Emma com o fantasma.

Eles ainda são jovens o suficiente para usar um tabuleiro Ouija centenário que encontraram escondido nas paredes. Não tinha uma prancheta? Não tem problema: vamos apenas fazer uma com uns pedaços, sem pesquisar sobre a madeira ou sobre as Linhas Ley.
Acontece que (spoiler!), o espírito da casa – pelo menos o inquieto – não quer causar nenhum dano aparente e é apenas a situação comum de “fantasma procurando sua coisa que falta para seguir em frente”.
Magnus fala que "o pior Lightwood que já existiu" morava lá em meados do século XIX, ele não sabe de que época é o fantasma, mas como ele reagiu ao nome Blackthorn, ele tem seus receios.
Ele temia que o fantasma fosse alguém que ele conheceu, mas o fantasma disse que não o conhece (o que não necessariamente é verdade). O fantasma é um homem e disse que não seguiu em frente porque está preso por um laço de prata (silver band).
Ele não acha que o fantasma quer prejudicá-los, não deve ser Benedict Lightwood, então enquanto eles arrumam a casa, eles ficarão de olho em objetos de prata, pode ser um anel, pulseira, algema que o fantasma precisa para ser livre.
Emma escreve no diário Bruce, você pode ler aqui ou aqui.

Está um dia lindo em Londres e ela quer passear, mas precisa convencer Julian a sair de casa um pouco.

Jules. Você sabe o que você queria que eu fizesse e que eu tenho me recusado a fazer? Se você vier e se divertir comigo hoje em Londres, eu farei.”
Um grande sorriso se espalhou por seu rosto. Ele disse: “OK!” Na verdade, ele disse isso enquanto já estava correndo porta afora. Eu tive que fazer com que ele voltasse para buscar uma jaqueta.

Durante o passeio Julian pede para que eles se mudem para Londres, para a Mansão Blackthorn, quanto estiver arrumada. Helen e Aline estão cuidando do Instituto de Los Angeles e querem ter filhos logo, a 
mansão seria a casa deles.

É realmente sobre nós termos uma casa, uma que construímos juntos. Ser adulto e ter um tipo de vida de adulto.
Eu sei que a maioria das pessoas que ficam juntas quando são adolescentes, terminam. Eles envelhecem e mudam. Eu só quero que passemos pelas coisas importantes juntos para que mudemos juntos. Isso faz sentido?

Quando eles voltaram, o fantasma havia deixado a seguinte mensagem: Encontrem a Taverna do Diabo. Ah, e o pedido de Julian era que Emma se vestisse e posasse fantasiada de Katniss, já que Dru fez ele assistir Jogos Vorazes e ele ficou com a imagem na cabeça. 

Placa real da Taverna em Londres.
 Emma escreve para Jem na publicação seguinte, você pode ler aqui ou aqui.

Ela se sente mal por entrar em contato do nada, mas precisa de um conselho e ele dá bons conselhos, além de ela achar que pode ter algo a ver com ele. Ela conta sobre o fantasma e sobre procurar a Taverna do Diabo.

Um pouco de busca nos mostrou que é um bar secreto do Submundo, cheio de glamour, que existe há centenas de anos na cidade de Londres. (Aparentemente era realmente uma taverna no passado, e Samuel Johnson tinha um bar ali. Tempos selvagens, eu imagino). 
Acontece que, do lado de dentro, é um pub bem normal, apesar de te fazerem passar por toda uma ladainha para entrar, eles realmente seguem o padrão de bar secreto. Agora você tem que passar pelo banco mundano, o que devem pensar que tem a clientela mais esquisita de todos os bancos na Inglaterra. Você tem que mencionar “o diabo” para o caixa, que então te entrega uma chave feita de sal que abre um painel no elevador que revela um botão com pequenos chifres. Que te leva até o pub. (A chave se desintegra depois que você usa, é claro). Eu não tenho ideia do que acontece se algum mundano falar “o que diabos aconteceu com meu dinheiro” ou algo parecido.
Enfim, tudo soa muito complicado, mas na prática foi fácil o bastante; melhor do que tentar uma senha complicada Julian apenas disse casualmente “eu vim pelo diabo” e a caixa entregou a chave para ele.
Eles encontram até o kelpie Pikle mas o tal objeto de prata ou algo relacionado a Blackthonrs e Lightwoods, nada. Ela pede ajuda já que ele e Tessa estavam em Londres na época de Benedict, ela pergunta se sabe algo sobre a Taverna, se ele sabe quem pode ser o fantasma.

Lembrando que Will frequentava a Taverna e depois seu filho James com os amigos Ladrões Alegres.

Kit, Jace, Mina e Clary
A próxima publicação é uma carta de Tessa para Maryse, você pode ler aqui ou aqui.
Ela escreve de mãe para mãe, pedindo conselhos já que há séculos ela não cria um filho, ela a tem como um exemplo.

Afinal, suas crianças são maravilhosas. Isabelle é tão corajosa, Alec é um grande líder, e Jace, bem, eu posso dizer que sei o que é um excelente exemplo de Herondale, e ele é um.
Ela pede ajuda com relação a Kit, ele como um Herondale é bastante reservado (segundo ela, as meninas Herondale também) e ela não quer invadir sua privacidade, mas também não sabe quando intervir. 
Tessa flagrou Kit no jardim, conversando com um fantasma que ela não viu, e ouviu sua parte da conversa.
Se você continuar tentando falar comigo sobre isso, eu não vou mais poder te ver.
Claro que eu acredito em perdão. Mas algumas coisas são tão terríveis que você não quer revisita-las.
Você não entende? Toda vez que você fala sobre ele arranca outro pedaço do meu coração.
Então ele a vê e volta pra casa se sentindo traído, e ela não sabe se deve ou não intervir. Ele já havia falado de fantasmas em Cirenworth, como um retrivier que ele brinca às vezes (Oscar, claramente). Jem acha que eles não devem fazer nada, então ela lembra de seus primeiros filhos e o que eles lidaram, principalmente Lucie e seu romance tempestuoso com um fantasma, ela não quer lidar com isso outra vez!

Referências a Lucie, Oscar, o Golden Retrivier de Matthew... E eu suspeito que o fantasma pode ser Livvy falando sobre Ty.

Jem responde a carta de Emma, você pode ler aqui ou aqui.
Ele fica feliz que ela contou o que está acontecendo, que ele não a julgará e não deseja segredos, afinal foi o que atrapalhou muito a relação dela e de Julian.
Ele acha nobre que eles estejam tentando ajudar um fantasma, mas a mansão tem um histórico de personagens desagradáveis e magia sinistra, o fantasma pode não ser benevolente. Magnus não ter sentindo maldade o tranquiliza, mas ele alerta que mesmo que o fantasma não deseje causar mal não quer dizer que algo ruim não vai acontecer a eles.
Jem diz que conhece a Taverna e que já foi abrigo de pessoas que ele e Tessa queriam bem e dói lembrar delas e de quem eles não puderam salvar. Ele diz que ela não deve ter expectativas ou preconceitos sobre o que ela encontrará. 
Quando ele era um Irmão do Silencio ele simpatizava e entendia os fantasmas, como eles estavam presos a lembranças assim como ele, e que as memórias o ajudaram a voltar a vida.
Jem conta sobre uma sala secreta que foi selada algumas décadas atrás, para entrar ela deve mostrar seu anel da família, ela e Julian, os nomes Carstairs e Blackthorn vão importar.
Ele pede que ela lhe dê notícias de sua aventura, deseja um final feliz, mas teme descobrir algo ruim sobre alguém que ele ama muito. Ele não se surpreende que a mansão tenha um fantasma e espera que eles acabem um capítulo de negligência e comecem um cheio de amor.
Eu acredito em você, Emma. Quando a vejo, eu vejo o passado Carstairs; eu vejo coragem e a chama de Cortana. Lembre que você é do mesmo aço e temperamento daqueles que vieram antes de você. Eu espero te ver logo, e quando eu ver, eu tenha força para falar sobre alguns deles, sobre uma garota de cabelos vermelhos brilhantes e seu irmão, e aqueles que vieram antes e depois deles.
E a penúltima publicação do ano é mais uma entrada de Emma em seu diário, você pode ler aqui ou aqui.
Emma conta que a Taverna gosta de processos complicados, ela pede para falar com o bartender Ernie e descobre que o atual se chama Fred, mas que seus antepassados se chamavam Ernie e os vampiros e fadas se recusam a aprender seu nome e só o chamam de Ernie. Ele explica que o quarto selado pertencia a Caçadores de Sombras e eles pediram que o cômodo fosse preservado, ele era diferente de toda taverna, todo empoeirado e parecia uma biblioteca de Oxford.

Apesar disso a sala ainda está intacta — na verdade parece mais um pequeno apartamento (uma “kitnet”, Julian chamou adoravelmente), com um minúsculo quarto em uma área de estar com uma mesa no meio e um sofá um tanto surrado. Não é como o resto da Taverna de forma nenhuma, parece como você imaginaria a sala de estudo da livraria mais antiga do colégio mais antigo de Oxford. Livros por todo canto, muitos pedaços de madeira entalhada, as iniciais de pessoas entalhadas na mesa (nota para as pessoas que gostam de rabiscar suas iniciais em mesas: coloque as iniciais dos sobrenomes! Fica muito mais fácil para seus descendentes descobrirem quem você é! Deve existir um milhão de pessoas que começam com “J!”)

Eles usaram o Sensor do Ty e ele reagiu próximo a estante de livros, onde eles encontraram A Bela Cordelia, e em um canto escondido eles encontraram um frasco prata e o Sensor ficou louco! Depois de limpar, eles viram que era de prata, todo trabalhado e com as iniciais M.F., não um Herondale ou Blackthorn.
Emma achou o lugar confortável, pensou em pagar para ele ser limpo e cuidado.

Palpite: "Silver band" seria algo que ligasse, mas não necessariamente uma pulseira ou cordão, Matthew Fairchild sempre carregava seu frasco. Talvez ele tenha dado o frasco para alguém, ou ele é o fantasma,  mas tenho minhas dúvidas...
Para finalizar 2021, Kit e sua namorada lobisomem comemorando o Natal, você pode ver a foto aqui ou aqui.

Essa foi a última publicação do ano, resolvi publicar até aqui já que não sei quantas outras publicações vão vir. Em janeiro tem mais e vou continuar colocando aqui as discussões e minhas teorias.
Me contem aí quais as teorias de vocês!
Beijos e até a próxima!

Nenhum comentário:

Topo